Buscar
  • Deise Jacinto

a voz encontrada

Atualizado: Fev 29

desta vez me dei o direito de só cantar.

com toda a minha alma, com toda a voz que um dia eu engoli.

sempre achei meu canto muito sem brilho, fosco. achei que seria melhor me olhar/fugir como compositora. 

assim minha voz poderia se esconder atras de um texto pacientemente pensado.

escrevendo eu não gaguejo, não engasgo, não falta o ar, posso voltar, apagar e esconder minhas fraquezas. 

mas no fundo, dar mais valor à compositora e se esconder atrás do violão, era só medo de mostrar a vulnerabilidade na textura da minha voz. 

sair deste lugar confortável e se expor para ser visto de verdade não foi um processo fácil, nunca é.

a professora maravilhosamente exigente que me ajudou, disse: chega de brincar de cantar! cante de verdade!

juro que cantei Amélia, juro. 

um viva aos professores que sabem cavar e achar as vozes escondidas no fundo da alma! #Cicatriz #25deoutubro



19 visualizações